“Viva o SUS” e “Ninguém larga a mão de ninguém”

Fachada de casa fotografada na Rua Almirante Alexandrino, em Santa Teresa, Rio de Janeiro. Durante a pandemia do Covid-19 as janelas e muros foram mais do que nunca meios de comunicação, borrando as fronteiras entre fora e dentro, vida privada e posicionamento público.

autoria

Desconhecida

Data

2020

Local

Rio de Janeiro, RJ, Brasil

Tema

saúde, feminismo, sororidade

Tipo

bandeira

Descritivo

Tinta, aplicações e bordados sobre tecidos / dimensões variadas

Direito autoral

Todos os direitos reservados

Guarda-chuva de pautas feministas

Este guarda-chuva foi customizado por acaso num dia de chuva e virou uma ação recorrente do Vem pra Luta Amada nos atos e marchas feministas. Diversas bandeiras para mulheres diversas.

autoria

Vem pra Luta Amada

Data

2018

Local

Rio de Janeiro, RJ, Brasil

Tema

feminismo

Tipo

ação

Descritivo

Ação de carregar um guarda-chuva coberto por bandeiras feministas

Direito autoral

Deus é mulher

Esta tela foi feita em 2020 em homenagem à Elza Soares, trilha sonora certa das noites de produção do Vem pra Luta Amada e companheira de luta feminista e antirracista.

autoria

Vem pra Luta Amada

Data

2019

Local

Rio de Janeiro, RJ, Brasil

Tema

feminismo

Tipo

tela de serigrafia

Descritivo

Tela de serigrafia recortada manualmente / 40 x 50 cm

Direito autoral

Placa Rua Marielle Franco, versão LGBTQIA+

A versão arco-íris da placa já havia sido criada, reafirmando Marielle Franco como uma defensora das bandeiras e direitos LGBTQIA+, mas só repercutiu durante a Parada de Copacabana de 2019.

autoria

Ana Archis

Data

22 de Setembro de 2019

Local

Rio de Janeiro, RJ, Brasil

Tema

racismo, violência, lesbo/trans/feminicídio

Tipo

placa

Descritivo

Placa feita em adesivo vinílico colado sobre acrílico / 24 x 48 cm

Direito autoral

A luta das mulheres imigrantes é de tod@s

Este cartaz faz parte de uma série de materiais que foram produzidos coletivamente durante um mutirão no Parquinho Gráfico, na Casa do Povo, em São Paulo, para o ato de 8 de março de 2019, Dia Internacional da Mulher.

autoria

Parquinho Gráfico

Data

Março de 2020

Data de luta

8 de Março - Dia Internacional da Mulher

Local

São Paulo, SP, Brasil

Tema

sororidade, feminismo, imigração, trabalho

Tipo

cartaz

Descritivo

Risografia sobre papel / A3

Direito autoral

Vem pra Luta Amada

29 itens

Vem pra Luta Amada – Guerrilha Gráfica Feminista é um grupo de artistas-ativistas feministas que luta pela igualdade de direitos e autonomia dos corpos. Utilizando linguagem gráfica e dizeres das ruas, o grupo se propõe a construir paisagens estético-políticas através da reprodução coletiva e massiva de materiais a partir da criação artesanal de telas de serigrafia-estêncil. Entre as ações, o Vem pra Luta Amada imprime materiais gráficos para compor atos e manifestações, realiza intervenções urbanas e organiza atividades de base como oficinas em escolas e praças públicas.