Bandeira “O futuro é feminino”

autoria

Vem pra Luta Amada

Data

2019

Local

Rio de Janeiro, RJ, Brasil

Tema

feminismo, direitos

Tipo

bandeira

Descritivo

Impressão serigráfica sobre tecido / 30 x 40 am

Direito autoral

Bandeira “Deus é mulher”

autoria

Vem pra Luta Amada

Data

2019

Local

Rio de Janeiro, RJ, Brasil

Tema

diversidade, direitos, feminismo

Tipo

bandeira

Descritivo

Impressão serigráfica sobre tecido / 30 x 40 cm

Direito autoral

Lenço Defensoras Públicas

autoria

Coletivo de mulheres defensoras públicas do Brasil

Data

2019

Local

Rio de Janeiro, RJ, Brasil

Tema

justiça, democracia, gênero

Tipo

lenço

Descritivo

Tinta sobre tecido

Direito autoral

Todos os direitos reservados

Grrrito de União #1

“Igualdade” é o primeiro zine da artista pesquisadora Camila Puni. Foi publicado em 2000 de maneira colaborativa e traz textos com diferentes autorias. Nos anos seguintes o título do zine muda para Grrrito Mouco poezine, o que marca a passagem do pensamento da zineira para o queer-feminismo.

autoria

Camila Puni, Paula Windyz`, Paulo Igor Ventura

Data

2000

Local

São José do Rio Preto, São Paulo, Brasil

Tema

feminismo

Tipo

zine

Descritivo

Xerografia e desenho autoral / A5

Direito autoral

Todos os direitos reservados

O futuro é feminino

Nesta tela de serigrafia o Vem pra Luta Amada reproduz uma frase do movimento feminista que vislumbra um futuro feminino em oposição ao presente dominado por uma estrutura patriarcal opressiva e violenta.

autoria

Vem pra Luta Amada

Data

2019

Local

Rio de Janeiro, RJ, Brasil

Tema

feminismo, direitos

Tipo

tela de serigrafia

Descritivo

Tela de serigrafia recortada manualmente / 40 x 50 cm

Direito autoral

Vote em feministas

Este cartaz faz parte da série de lambes #ocupafeministaantiracista, produzidos conjuntamente pelo coletivo Feminicidade e a AMB – Articulação de Mulheres Brasileiras para as eleições de 2020 e foi fotografado na Rua Almirante Alexandrino, Santa Teresa, Rio de Janeiro.

autoria

Feminicidade, AMB - Articulação de Mulheres Brasileiras

Data

2020

Local

Brasil

Tema

democracia, feminismo

Tipo

cartaz

Descritivo

Impressão sobre papel / 21 x 29 cm

Direito autoral

Todos os direitos reservados

Tudo é de todas

Tela de serigrafia feita pelo Ateliê Coletivo, coletivo que surgiu em 2016 quando um grupo de artistas que vivem no Rio de Janeiro decidiu atuar perante a grave crise política do país. O coletivo realiza oficinas livres e colaborativas em espaços públicos a fim de ensinar técnicas de impressão em serigrafia e estêncil, criando matrizes para a multiplicação de imagens e dizeres que se relacionem com os participantes e seus contextos políticos. O Ateliê Coletivo é formado por Ana Miguel, Carolina Veiga, Consuelo Bassanesi, Icaro dos Santos, Joana Traub Csekö, Leo Ayres, Marcela Fauth, Martha Niklaus, Paula Dager, Roosivelt Pinheiro e Suely Farhi.

autoria

Ateliê Coletivo

Data

2018

Local

Brasil

Tema

feminismo

Tipo

tela de serigrafia

Descritivo

tela de serigrafia / 40 x 50cm

Direito autoral

As meninas merecem toda liberdade

Lambe do coletivo Tupinambá Lambido, grupo de artistas e pesquisadores que busca trazer reflexões sobre o contexto político e social, atuando diretamente nos espaços urbanos. Este lambe faz parte da segunda campanha, que ocorreu em 2018.

autoria

Tupinambá Lambido

Data

2018

Local

Rio de Janeiro, RJ, Brasil

Tema

feminismo, direitos, gênero

Tipo

lambe

Descritivo

impressão serigráfica em papel lambe-lambe / 190 x 300 cm

Direito autoral

Ouçam as mulheres

Lambe do coletivo Tupinambá Lambido, grupo de artistas e pesquisadores que busca trazer reflexões sobre o contexto político social, atuando diretamente nos espaços urbanos. A primeira campanha de cartazes foi feita no período em que se desenhou o golpe parlamentar de 2016. A segunda ocorreu no contexto da greve geral de 2017. Este lambe faz parte da terceira campanha, produzida em meio à pandemia da Covid 19, em 2020.

autoria

Tupinambá Lambido

Data

Setembro de 2020

Local

Rio de Janeiro, RJ, Brasil

Tema

feminismo, desigualdade

Tipo

lambe

Descritivo

impressão serigráfica em papel lambe-lambe / 190 x 300 cm

Direito autoral

Vem pra Luta Amada

30 itens

Vem pra Luta Amada – Guerrilha Gráfica Feminista é um grupo de artistas-ativistas feministas que luta pela igualdade de direitos e autonomia dos corpos. Utilizando linguagem gráfica e dizeres das ruas, o grupo se propõe a construir paisagens estético-políticas através da reprodução coletiva e massiva de materiais a partir da criação artesanal de telas de serigrafia-estêncil. Entre as ações, o Vem pra Luta Amada imprime materiais gráficos para compor atos e manifestações, realiza intervenções urbanas e organiza atividades de base como oficinas em escolas e praças públicas.