Calendário 2016 Prepara Nem

Projeto de 2015 elaborado para ajudar o custeio do Prepara Nem, curso preparatório para o Enem voltado para transvestigêneres, de 2016. Participaram como modeles: Halluxx Maranhão/janeiro (estudante da primeira turma), Lara Lincon/fevereiro (estudante da primeira turma), Daniela Faria/março (uma das fundadoras da Casa Nem), Thifany Branco/abril (primeira turma), Indianarae Siqueira/maio (uma das fundadoras) , Luiza Ferreira/junho (primeira turma), Tyfany Stacy/julho (primeira turma), Gisele Lisboa/agosto (primeira turma), Tertuliana Mascarenhas Lustosa/setembro (professora de História da Arte da primeira turma), Letícia Suhet/outubro (primeira turma), Bárbara Aires/novembro (primeira turma) e Luciana Vasconcelos/dezembro (uma das fundadoras).

autoria

Ana Condeixa, Suelen Mariano, Ângela Pingo, Ricardo Schmidt, Crysla Muniz, Michelle Mariana Passos, Antonio Kvalo

Data

2015

Local

Rio de Janeiro, RJ, Brasil

Tema

direitos, LGBTQIA+, educação

Tipo

calendário

Descritivo

Impressão em preto e branco sobre papel / 27 páginas / 41 x 29 cm

Direito autoral

Todos os direitos reservados

GRRRL POWER

Este zine foi encontrado pela pesquisadora e zineira Camila Puni na feira de zines no evento punk feminista “Ah que isso! Elas estão empoderadas! #2” organizado pelo coletivo TIAMAT na cidade de Volta Redonda-RJ.

autoria

Marina Sales

Data

2015

Local

São Paulo, São Paulo, Brasil

Tema

feminismo

Tipo

zine

Descritivo

Xerografia, colagem manual e desenhos autorais / A5

Direito autoral

Todos os direitos reservados

Ecobag “Sapatrans”

Bolsa faz parte da coleção “Tijeras”, marca de roupas e acessórios criada para ajudar a financiar o curso “Prepara Nem”.

autoria

Casa Nem

Data

2016

Local

Rio de Janeiro, RJ, Brasil

Tema

diversidade, gênero, LGBTQIA+

Tipo

ecobag

Descritivo

Impressão sobre sacola de algodão / 36 x 36 cm

Direito autoral

Todos os direitos reservados

Ecobag “e as Travestis?”

Este item, criado durante uma aula de serigrafia em 2016, fez parte da coleção “Tijeras”, marca de roupas e acessórios produzidos para ajudar a custear o “Prepara Nem”.

autoria

Casa Nem

Data

2016

Local

Rio de Janeiro, RJ, Brasil

Tema

LGBTQIA+, diversidade, gênero

Tipo

ecobag

Descritivo

Impressão sobre bolsa de algodão / 36 x 36 cm

Direito autoral

Todos os direitos reservados

Botton “Nem de Marte, nem de Vênus, sou de Plutão”

Item faz um jogo para negar os símbolos da feminilidade (Vênus) e da masculinidade (Marte) e reforçar Plutão como ícone da diversidade de gênero para além dos binarismos. Este botton foi um dos itens vendidos em 2015 para ajudar a custear o “Prepara Nem”.

autoria

Casa Nem

Data

2015

Local

Rio de Janeiro, RJ, Brasil

Tema

diversidade, gênero, LGBTQIA+

Tipo

broche

Descritivo

Botton de 4,5 cm de diâmetro feito em alumínio revestido com uma película de poliéster

Direito autoral

Todos os direitos reservados

Botton “Partiu Plutão”

Plutão foi escolhido pela Casa Nem como símbolo para representar a diversidade de identidades de gênero e orientações sexuais do espaço. O botton foi um dos itens vendidos em 2015 para ajudar a custear o “Prepara Nem”

autoria

Casa Nem

Data

2015

Local

Rio de Janeiro, RJ, Brasil

Tema

diversidade, LGBTQIA+, gênero

Tipo

broche

Descritivo

Botton de alumínio revestido com película de poliéster com 4,5 cm de diâmetro

Direito autoral

Todos os direitos reservados

Casa Nem

24 itens

Símbolo de luta e resistência da comunidade LGBTQIA+ no Rio de Janeiro, a Casa Nem é um espaço voltado para o acolhimento de pessoas transvestigêneres em situação de vulnerabilidade. Surgiu em 2016 em decorrência do  “PreparaNem”, cursinho preparatório para o Enem e para o vestibular voltado para esta comunidade criado no ano anterior. Segundo Indianarae Siqueira, idealizadora do projeto, como muites alunes tinham problemas de moradia, as ações precisaram ser expandidas. “Alguns estavam em abrigo com condições precárias e outres sofriam violências das próprias famílias”. Por meio de cursos, oficinas, debates, festas e shows, o espaço empodera a comunidade LGBTQIA+ do Rio e busca promover oportunidades para que todes possam ter acesso a um trabalho produtivo em condições de liberdade, equidade, segurança e dignidade. A organização, cuja nova sede se situa no Flamengo, abriga 29 pessoas de forma permanente em 2020 e outras 50 rotativas.