O Rio de Janeiro continua lindo e opressor

Este lambe foi colado na Rua do Senado, Centro do Rio de Janeiro, em agosto de 2019. A pichação “bixas no poder” foi feita no mesmo dia e acompanha o lambe. A ação foi realizada por Sabine Passareli na noite de encerramento da Residência Corpos Estranhos, na Despina, projeto concebido em reação ao assassinato da artista Matheusa Passareli, aos 21 anos, em 2018. A foto, de Igor Furtado, mostra Sabine Passareli no Museu Militar, em São Cristóvão, vestindo uma camiseta bordada por Igor em referência à zine de Matheusa Passareli “O Rio de Janeiro continua lindo e opressor”. O bordado foi feito sobre uma camiseta de criança com a frase turística “O Rio de Janeiro continua lindo”. Esta ação é o encontro da poética de Matheusa, do registro de Igor e da performance de Sabine. A fotografia foi publicada pelo British Journal of Photography em Abril de 2021. 

autoria

Sabine Passareli

Data

Agosto de 2019

Local

Rio de Janeiro, RJ, Brasil

Tema

violência, racismo, lesbo/trans/feminicídio

Tipo

ação

Descritivo

Impressão sobre papel / 100 cm x 145 cm

Direito autoral

Todos os direitos reservados

Ultra Violeta

Zine adquirido por meio de troca de cartas com a autora, Elisa Beatrix. Elisa trata em seus zines temas como subjetividade, riot grrrl e amizade feminista.

autoria

Elisa Beatrix

Data

2015

Local

Santa Maria, Rio Grande do Sul, Brasil

Tema

feminismo

Tipo

zine

Descritivo

Xerografia e colagem manual / A6

Direito autoral

Todos os direitos reservados

HadraminhA

Zine adquirido durante a feira de zines TESOURA #1 na Casa NEM, Lapa, Rio de Janeiro, onde Ju Gama expôs seus trabalhos artísticos na banquinha da grrrampo edições. A autora é uma importante zineira, ilustradora e astróloga da baixada, responsável pela zineteca digital LBT feminista, a Zineria (@zineriafeminista).

autoria

Ju Gama

Data

2016

Local

Nova Iguaçu, Rio de Janeiro, Brasil

Tema

feminismo

Tipo

zine

Descritivo

Xerografia colorida, colagem manual e desenhos autorais / A5

Direito autoral

Todos os direitos reservados

Nem uma a menos

Tela feita em 2019 em conexão com o movimento feminista argentino Ni Una Menos, que luta contra a violência de gênero. Naquele ano, o Brasil teve um aumento de 7,3% nos casos de feminicídio em comparação com 2018, registrando 1.314 mulheres mortas pelo fato de serem mulheres – uma a cada 7 horas, em média.

autoria

Vem pra Luta Amada

Data

2019

Local

Rio de Janeiro, RJ, Brasil

Tema

violência, lesbo/trans/feminicídio

Tipo

tela de serigrafia

Descritivo

Tela de serigrafia recortada manualmente / 40 x 50 cm

Direito autoral

Marielle presente

A tela em homenagem à Marielle Franco foi feita no calor da revolta, nas horas seguintes ao seu assassinato. No dia seguinte diversas mulheres passaram pelo ateliê do Vem pra Luta Amada para imprimir bandeiras e camisetas antes do ato em repúdio ao crime, que aconteceu no Rio de Janeiro. Desde então, esta tela está presente em todas as oficinas públicas do grupo.

autoria

Vem pra Luta Amada

Data

14 de Março de 2018

Data de luta

14 de março - Dia de Luta por Justiça por Marielle Franco

Local

Rio de Janeiro, RJ, Brasil

Tema

violência, racismo, lesbo/trans/feminicídio

Tipo

tela de serigrafia

Descritivo

Tela de serigrafia / 40 x 50 cm

Direito autoral

Patuá

Zine adquirido em feira de zines no espaço de arte e shows feminista MOTIM, na região central do Rio de Janeiro. Hanna Halm é autora deste e de inúmeros zines produzidos desde 2009. Hanna é uma das principais zine entusiastas e ativistas do punk feminista carioca.

autoria

Hanna Halm

Data

2015

Local

Queimados, Rio de Janeiro, Brasil

Tema

feminismo

Tipo

zine

Descritivo

Xerografia e desenhos autorais / A6

Direito autoral

Todos os direitos reservados

Performance “Um violador no teu caminho”

O dia 8 de Março de 2020 caiu num domingo e na assembleia de construção do Rio de Janeiro foi decidido que o ato seria realizado no dia 9 de março, segunda-feira. Para não deixar o dia 8 de março passar em branco na cidade, algumas organizações planejaram eventos. Uma destas ações foi a realização da performance “Um violador no teu caminho”, na praça Mauá, coordenada pelo movimento Nossa Hora de Legalizar o Aborto RJ. A performance “Un Violador En Tu Camino” foi criada pelo coletivo feminista chileno Las Tesis em 2019 e desde então foi reproduzida, recriada e adaptada inúmeras vezes em diversos países Latino Americanos.

autoria

Las Tesis, Nossa Hora de Legalizar o Aborto

Data

08 de Março de 2020

Data de luta

8 de Março - Dia Internacional da Mulher

Local

Rio de Janeiro, RJ, Brasil

Tema

direitos, violência, feminismo

Tipo

performance

Descritivo

Performance

Direito autoral

Todos os direitos reservados

Mais cuidado, menos soldado

Nos dias seguintes ao assassinato da vereadora Marielle Franco, as ruas do Rio de Janeiro foram tomadas por cartazes, grafites e pichações. Este estêncil foi produzido neste contexto e utilizado em inúmeras ocasiões de violência política, estatal e militar desde então.

autoria

Vem pra Luta Amada

Data

Março de 2018

Local

Rio de Janeiro, RJ, Brasil

Tema

violência, direitos

Tipo

estêncil

Descritivo

estêncil recortado em papel rígido / 60 x 40 cm

Direito autoral

Organize sua indignação. Panfleto com chamada para plenária de mulheres

Organização feminista contra os governos reacionários de Jair Bolsonaro, Wilson Witzel (governador do Estado do Rio de Janeiro, eleito em 2019 e afastado em 2020 por corrupção) e Marcelo Crivella (prefeito do Rio de Janeiro de 2017 a 2020), e contra a PEC 29/15 (“inviolabilidade do direito à vida, desde a concepção”), que coloca na Carta Magna a proibição do aborto em casos que já estão previstos em lei.

autoria

Nossa Hora de Legalizar o Aborto

Data

02 de Maio de 2019

Local

Rio de Janeiro, RJ, Brasil

Tema

direitos reprodutivos, democracia, gênero

Tipo

panfleto

Descritivo

Impressão sobre papel / 10,5 x 14,8 cm

Direito autoral

Peça digital com chamada para plenária de mulheres

Organização feminista em 2019 contra os governos reacionários de Jair Bolsonaro, Wilson Witzel (governador do Estado do Rio de Janeiro, eleito em 2019 e afastado por corrupção em 2020), e Marcelo Crivella (prefeito do Rio de Janeiro 2017-2020) e contra a PEC 29/15 (“inviolabilidade do direito à vida, desde a concepção”), que coloca na Carta Magna a proibição do aborto em casos que já estão previstos em lei.

autoria

Nossa Hora de Legalizar o Aborto

Data

02 de Maio de 2019

Local

Rio de Janeiro, RJ, Brasil

Tema

direitos reprodutivos, democracia, feminismo

Tipo

peça digital

Descritivo

Arte para stories do Instagram / 1080 x 1920px

Direito autoral