Não é não!

Campanha contra assédio no Carnaval iniciada em 2017 com a arrecadação de R$ 3 mil num grupo de Whatsapp para imprimir e distribuir 4.000 tatuagens temporárias com a frase “não é não!”. No ano seguinte foi realizada uma campanha online mais abrangente de captação de recursos, e 26.000 tatuagens foram distribuídas em sete cidades do Brasil. Em 2019 foram 120.000 tatuagens em nove estados e em 2020 as tatuagens foram distribuídas em 15 estados do país.

autoria

Não é Não!

Data

2017

Local

Brasil

Tema

assédio

Tipo

tatuagem

Descritivo

Tatuagem temporária / 5 x 3cm

Direito autoral

Todos os direitos reservados

Peça digital com chamada para acompanhamento da CPI do Feminicídio (RJ)

Em 2019, o feminicídio foi um dos crimes que mais aumentou no Rio de Janeiro, em comparação com 2018. Os números cresceram em 14%, segundo o Instituto de Segurança Pública. A peça digital convoca para acompanhamento e pressão popular e feminista no dia da Votação na Alerj da CPI do Feminicídio, documento que conta com 126 recomendações que visam proteger as mulheres de eventuais episódios de violência. O projeto, de autoria da deputada Zeidan Lula (PT), foi aprovado em discussão única. A parlamentar analisou investigações da Polícia Civil para embasar o documento de 600 páginas. (Fonte: BandNews)

autoria

Nossa Hora de Legalizar o Aborto

Data

28 de Novembro de 2019

Local

Rio de Janeiro, RJ, Brasil

Tema

assédio, gênero, violência

Tipo

peça digital

Descritivo

Peça digital / 965 x 541 px

Direito autoral