O Rio de Janeiro continua lindo e opressor

Este lambe foi colado na Rua do Senado, Centro do Rio de Janeiro, em agosto de 2019. A pichação “bixas no poder” foi feita no mesmo dia e acompanha o lambe. A ação foi realizada por Sabine Passareli na noite de encerramento da Residência Corpos Estranhos, na Despina, projeto concebido em reação ao assassinato da artista Matheusa Passareli, aos 21 anos, em 2018. A foto, de Igor Furtado, mostra Sabine Passareli no Museu Militar, em São Cristóvão, vestindo uma camiseta bordada por Igor em referência à zine de Matheusa Passareli “O Rio de Janeiro continua lindo e opressor”. O bordado foi feito sobre uma camiseta de criança com a frase turística “O Rio de Janeiro continua lindo”. Esta ação é o encontro da poética de Matheusa, do registro de Igor e da performance de Sabine. A fotografia foi publicada pelo British Journal of Photography em Abril de 2021. 

autoria

Sabine Passareli

Data

Agosto de 2019

Local

Rio de Janeiro, RJ, Brasil

Tema

violência, racismo, lesbo/trans/feminicídio

Tipo

ação

Descritivo

Impressão sobre papel / 100 cm x 145 cm

Direito autoral

Todos os direitos reservados

8M RJ Greve Geral

Panfletos criados pelo 8M Rio de Janeiro, para fomentar a Greve Geral contra as reformas da Previdência, a supressão de direitos e a prisão de Rafael Braga, no ano de 2017.

autoria

8M Rio de Janeiro

Data

28 de Abril de 2015

Local

Rio de Janeiro, RJ, Brasil

Tema

direitos, trabalho, racismo

Tipo

panfleto

Descritivo

Impressão sobre papel / A5

Direito autoral

Todos os direitos reservados

Panfleto 8Marielle

Panfleto para a mobilização do 8 de março de 2019, promovido pelo 8M Santa Catarina.

autoria

8M Santa Catarina

Data

14 de Fevereiro de 2019

Data de luta

8 de Março - Dia Internacional da Mulher

Local

Florianópolis, SC, Brasil

Tema

feminismo, gênero, racismo

Tipo

panfleto

Descritivo

Impressão sobre papel

Direito autoral

Todos os direitos reservados

Leque 8Marielle

Leque distribuído pelo 8M Santa Catarina, para convocar para as manifestações de 8 de março de 2019.

autoria

8M Santa Catarina

Data

05 de Março de 2019

Data de luta

8 de Março - Dia Internacional da Mulher

Local

Florianópolis, SC, Brasil

Tema

feminismo, gênero, racismo

Tipo

leque

Descritivo

Impressão sobre papel cartão

Direito autoral

Todos os direitos reservados

Zine Slam das Minas-RJ, caderno 1

autoria

Slam das Minas-RJ

Data

2018

Local

Rio de Janeiro, RJ, Brasil

Tema

educação, feminismo, racismo

Tipo

zine

Descritivo

Impressão sobre papel / 22x16cm

Direito autoral

Todos os direitos reservados

Zine Slam das Minas-RJ, caderno 3

Zine conta com composições de Andréa Bak, Carol Dall Farra, Tom Grito, Rejane Barcelos e Gênesis.

autoria

Slam das Minas-RJ, Andrea Bak, Carol Dall Farra, Tom Grito, Rejane Barcelos, Gênesis

Data

2018

Local

Rio de Janeiro, RJ, Brasil

Tema

racismo, educação, feminismo

Tipo

zine

Descritivo

Impressão sobre papel / 14 páginas / 22 x 16 cm

Direito autoral

Todos os direitos reservados

Ímã “És boneca Abayomi”

Um dos ímãs produzidos pelo Slam das Minas-RJ em 2018 com versos de suas integrantes. Rejane Barcelos (@rainhadoverso) escreveu: “Em terra de boneca Barbie, és boneca Abayomi”.

autoria

Rejane Barcelos

Data

2018

Local

Rio de Janeiro, RJ, Brasil

Tema

racismo, sororidade, diversidade

Tipo

ímã

Descritivo

Impressão sobre papel magnético brilhante / 5 x 4 cm

Direito autoral

Todos os direitos reservados

Semeadoras históricas, semente

Em diversas situações nas quais há homenagens ou menções à Marielle Franco ou à violações de direitos humanos, especialmente de mulheres, LGBTQIA+, e do povo negro, a placa está presente. A Rua Marielle Franco virou um ícone antifa, um caminho a ser percorrido. Neste registro histórico, Conceição Evaristo, Angela Davis e Benedita da Silva, figuras emblemáticas das lutas das mulheres negras, seguram a placa em homenagem a Marielle Franco. #respeito

autoria

Mídia Ninja

Data

2018

Local

Brasil

Tema

lesbo/trans/feminicídio, violência, racismo

Tipo

foto/registro

Descritivo

Fotografia digital

Direito autoral

Todos os direitos reservados

Placas da Rua Marielle Franco no mundo

A placa virou uma semente de Marielle e ganhou o Brasil e o mundo. Réplicas da original foram enviadas para o exterior e impressas em diversos países, e versões de placas de ruas seguindo o padrão de outros países foram produzidas inspiradas na ideia da placa original. O assassinato de Marielle Franco repercutiu mundialmente e a placa virou um de seus símbolos de luta. Selecionamos e reproduzimos ao lado algumas das muitas publicações espontâneas que documentam a trajetória das placas pelo mundo.

autoria

Desconhecida

Data

2018

Local

Global

Tema

lesbo/trans/feminicídio, racismo, violência

Tipo

placa

Descritivo

Materiais e formatos variados

Direito autoral

Cartaz contra todas as formas de opressão

Lluquita (esq.) e Rafael (dir.) seguram o cartaz que ficava disposto no hall de entrada da primeira sede da Casa Nem, na Lapa.

autoria

Casa Nem

Data

2016

Local

Rio de Janeiro, RJ, Brasil

Tema

LGBTQIA+, diversidade, racismo

Tipo

cartaz

Descritivo

Impressão sobre lona / 2,0 x 1,5 m

Direito autoral

Todos os direitos reservados